Figo Roxo Valinhos

Novidades

Figo Roxo Valinhos

Preço: R$ 45,00
Fabricante:  Próprio
Modelo:  Ref000
Disponibilidade:  Em Estoque

FIGO ROXO de VALINHOS - (Ficus carica)
A figueira é uma espécie vegetal com muitas referências simbólicas. É a primeira planta descrita na Bíblia - Adão vestiu suas folhas ao descobrir que estava nu. Muitos povos da antiguidade a consideravam sagrada. Outros, fonte de fertilidade e fecundidade. Embora com relatos de cultivo tão antigos, sua origem é incerta: surgiu entre o sul da península arábica e a atual Turquia. Do Oriente se espalhou para o mundo, chegando aqui por volta de 1532 pelas mãos do colonizador Martim Afonso de Souza.
Há mais de mil espécies de figueiras, mas poucas produzem frutos comestíveis. A planta tem boa adaptação à diferentes condições climáticas e podem variar no tamanho e na forma. As do tipo comercial raramente ultrapassam 2 metros de altura, devido necessidade de aplicação de podas drásticas, necessárias para facilitar o manejo. Se bem conduzidas, elas têm vida produtiva por 40 anos ou mais. Uma curiosidade: com cinco a oito centímetros e cor esverdeada ou violácea, o figo é, na verdade, uma inflorescência, uma flor que não desabrochou.
PLANTIO - Dê preferência a solos profundos, bem drenados e com possibilidade de uso de irrigação. Por ter um sistema radicular superficial, a figueira é sensível à falta de umidade no terreno. Os solos mais adequados para a planta são os areno-argilosos, bem drenados e com bom teor de matéria orgânica. O pH deve ser entre 5,6 a 6,8. 
AMBIENTE - Locais iluminados são ideais para o plantio da figueira. Com muita luz, adquire um crescimento vigoroso e frutas de excelente qualidade. A planta também gosta de chuvas fequentes e bem distribuídas. A figueira tem boa adaptação em regiões de clima quente, onde tem a vantagem de produzir o ano todo, quando aplicadas regas e podas que condicionam a frutificação. A planta chega a tolerar temperaturas de até 40 graus célcius. Em locais de muito frio, há risco de danos na cultura por geadas tardias no fim do inverno. Por isso, no Rio Grande do Sul, a recomendação é fazer poda depois do mês de agosto. 
ESPAÇAMENTO - Se o plantio for para a produção comercial de figo fresco, o espaçamento entre covas indicado é de 2,5 a 3 metros . Cada cova deve ter 40 x 40 x 50 centímetros. 
ADUBAÇÃO - São necessárias adubações de plantio (conforme recomendado no verso). Aplique-as quando o solo estiver úmido, e apenas nas quantidades recomendadas. Faça ainda adubações em toda a área de projeção da copa da figueira. 
PODA - Para facilitar a condução da figueira, é necessária a realização de podas. A poda de formação visa à adequação da estrutura da planta para dar espaço aos ramos produtivos. Em seguida, vem a poda de frutificação realizada anualmente. Com a planta estiver em repouso, corte os ramos que já deram frutos, deixando apenas de 5 a 10 centímetros com duas gemas bem localizadas. Ao brotarem, escolha em cada galho 1 ou 2 brotos em boa posição, voltados para fora da copa, para crescerem verticalmente. 
PRODUÇÃO - Ocorre de maio a novembro, um ano após ter iniciado o plantio da figueira. Para figos frescos, a colheita ocorre diariamente quando os frutos apresentam coloração arroxeada. No caso de figos verdes, devem ser colhidos quando o ostíolo - orifício no fundo - apresentar coloração rosada.

Dados
Tipo Mudas clonadas
Tamanho 80 cm

Mais Vendidos

NÃO REALIZAMOS ORÇAMENTO POR ESTE FORMULARIO!