Pêssego BRS Fascínio Embrapa

Novidades

Pêssego BRS Fascínio Embrapa

Preço: R$ 65,00
Fabricante:  Próprio
Modelo:  Ref000
Disponibilidade:  Em Estoque

PÊSSEGO BRS FASCINIO - O pêssego Fascinio é um fruto saborosíssimo e desenvolvido especialmente  para o consumo ao natural.
A Embrapa Clima Temperado lança a cultivar de pêssego BRS Fascínio, durante evento em Jarinu (SP). A variedade foi desenvolvido pela própria entidade e tem entre suas características polpa branca, sabor doce, consistência firme e boa produtividade. Foi obtida a partir da polinização aberta do cruzamento entre a cultivar Chimarrita e a nectarineira Linda. O resultado são frutas de polpa branca esverdeada com traços de vermelho, tamanho grande. A floração e maturação são mais tardias que as cultivares BRS Kampai e BRS Rubimel, lançamentos anteriores de pêssego da Embrapa. 
Segundo a empresa, durante a fase de validação, a produção por planta variou conforme as condições do ano, entre 12 e 58,8 quilos por planta em Pelotas (RS) e, em Jarinu (SP), chegou a cerca de 90 quilos. No entanto, segundo a pesquisadora da Embrapa Clima Temperado, Maria do Carmo Raseira, a produtividade, não é a característica mais importante desta cultivar. “O tamanho das frutas e a firmeza da polpa são os atributos que mais chamam a atenção”, diz. 
As plantas se adaptam melhor aos terrenos bem drenados, não tolerando baixadas úmidas. São árvores resistentes às doenças e pragas. 
Para se obter sucesso na produção deve-se conduzir podas de formação, de limpeza  e  produção durante o outono e inverno. A poda é uma operação muito importante promove o controle da altura da planta, e propicia um crescimento equilibrado de novos ramos e de gemas floríferas, distribuindo melhor a copa da planta, proporcionando frutos de melhor qualidade e de tamanhos maiores.
A poda de formação tem por finalidade constituir o esqueleto básico da planta, capaz de suportar pesadas cargas. A muda após plantada pode ser conduzida em haste única ou deixa-se desenvolver 3 ou 4 pernadas, radialmente dispostas no tronco, distantes entre si de 15 a 25 cm, acima do enxerto e a partir de 50 cm do solo; para formar uma copa maior e mais aberta; todos os demais ramos devem ser eliminados rente ao tronco. 
Durante o outono, iniciar as podas. Essas pernadas devem ser encurtadas, a fim de permitir a emissão de ramificações vigorosas após o período hibernal no inverno. Nos anos seguintes, prosseguem as podas de encurtamento e raleio; para se formar uma boa copa; e repete-se as podas de outono para que haja uma boa frutificação no ano seguinte nestes novos ramos de brotação. 
Os melhores frutos se originam na brotação das gemas terminais dos ramos do ano anterior. Na poda de limpeza, deve-se eliminar os ramos supérfluos, mal situados, doentes e secos.

Dados
Tipo Enxertia
Tamanho 80 cm

Produtos Relacionados

Mais Vendidos

NÃO REALIZAMOS ORÇAMENTO POR ESTE FORMULARIO!